SEM PODER EXPRESSAR...

quinta-feira, 9 de abril de 2009





Eu era alguém que morria de sede em pleno rio.
Contudo, via esse tormento aumentar em cada olhar de cada dia,
em horas, ora períodos curtos, ora arrastando-se,
ora longe, ora aproximando-se.
Palavras estranhas tudo se combinava e se unia,
às vezes separavam-se.
Todavia era uma liga, uma união,
de ardente desejos,
uma grande ânsia sem ter como dizer...


4 comentários:

o¤° SORRISO °¤o disse...

Oi Rosana.

Que bom que foi me visitar!

Muitas vezes não conseguimos expressar nossos sentimentos com meras palavras. E mesmo o corpo não consegue se explicar devidamente. :-)

*******

BOA SEMANA PARA VOCÊ!

♥.·:*¨¨*:·.♥ Beijos mil! :-) ♥.·:*¨¨*:·.♥



http://brincandocomarte.blogspot.com/

___________________________________

€ster disse...

Oi amiga ROsana!

Estou passando para pedir um favorzinho, se der para
vc votar no blog Esterança que está na final de um concurso, ficarei muito feliz, o link está no meu blog em minha última postagem,


agradeço de coração!

bj,

Carmen Regina Dias disse...

Deito meu olhar sobre teus versos...
sinto-me em casa, deitada sobre a colcha de nuvem contemplo a eternidade da tua poesia...

Gizelda disse...

Oi...
Descobri vc no meu blog, por acaso. Vim conhecê-la ( porque, claro, é na escolha das palavras que a gente mais se mostra...)
E fiquei um tempão perdida nesse mundo de cores, palavras, música, poesia.
É.." sonhos, amor e vôos" foi um título escolhido "a dedo" e coube bem no seu blog.
Voltarei.
Bjs.