RENASCENDO

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Quando se torna a amar...
a alma, todo o ser vê-se agitado como por um ciclone, se cai estrépito,
entra-se numa vertigem.
Inunda-se de tanta ternura, até os pensamentos brotam cheios de sensibilidade.
Tudo se desenvolve suavemente, crescente... queimado por inspirações.
Olhar todo de luz
Um doce caos.

1 comentários:

Silvia Ordonhes disse...

Só o Amor Constrói!!!